quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Os super poderes que eu não tenho

Essa semana fiquei gripada, com a garganta inflamada, febre e tudo o mais. Fiquei mal mesmo, sem voz, entrei em desespero. Foram três péssimos dias, doloridos e "solitários". Sim entre aspas por que eu e Alice ficamos juntas, mas as coisas não fluíram bem.
Eu estava mal e ela ligada no 220w, quando estava no médico em plena terça-feira as 7h da manhã um mulher, também mãe - imagino eu me perguntou quem estava doente. Acho que dava pra imaginar né, eu estava com uma blusa de frio grossa, sem voz, com falta de ar e tossindo igual louca. E Alice? Correndo...
Enfim, quando eu respondi que era eu quem estava ali para ser consultada ela soltou a linda frase: "Nossa mas você veio no médico com uma bebê, ela corre o risco de pegar alguma doença aqui, mãe quando fica doente tem que se tratar em casa!"
Sim pessoas exatamente isso que vocês leram. Mãe não tem o direito de ficar doente e ir ao médico. Sabe o que mais me choca nisso tudo? É que a maioria das pessoas tem essa mentalidade absurda, ABSURDA!
Mãe é gente como a gente, mãe chora, fica mal, chateada, triste, brava e DOENTE!
Eu também preciso ser cuidada e amada e de um momento de descanso as vezes. Mas quem disse que as pessoas entendem isso?
Maridon chega em casa, se tiver bagunça e você na TV ele implica. "Mas o que você fez o dia todo?"
Os avós presumem que você só precisa de ajuda no pós parto, depois é tudo mil maravilhas!
Vamos ter um pouquinho mais de empatia de amor ao próximo! Sabe aquela mãe que fica quietinha na pracinha? Ela também cansa, chora, se desespera! pensar um pouquinho no outro faz bem!

Para encontrar o blog em todas as redes sociais:

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo